HubCovid reúne agentes comunitários de saúde e endemias para discutir o enfrentamento da COVID-19 no Brasil


Com transmissão pelo canal no YouTube do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), a Live “O Papel do ACS e ACE no enfrentamento a COVID-19”, realizada pelo HubCovid, foi acompanhada por agentes comunitários de saúde e de endemias de todo o país, marcando o lançamento do Curso Técnico de Vacinas, que irá atualizar estes profissionais sobre como cada imunizante de Sars-CoV-2 foi desenvolvido, de que forma e em quem deve ser administrado, dentre outras informações baseadas em evidência científica para a melhor aplicação do plano nacional de imunização em todos os municípios brasileiros. 

A Live teve a mediação do médico infectologista André Ribas, curador científico do HubCovid e professor de epidemiologia e bioestatística da Faculdade São Leopoldo Mandic, em Campinas. Os convidados foram Ilda Angélica Correia, presidente da Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Endemia (CONACS); Fabiano Pimenta Junior, subsecretário de Promoção e Vigilância à Saúde da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte e Luiz Cláudio da Saúde, presidente da Federação Nacional de Agentes Comunitários de Saúde e Endemias (FENASCE).

O HubCovid é uma iniciativa do Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) e Fundação Johnson & Johnson. É uma plataforma, disponível em https://hubcovid.org.br/, que reúne infectologistas, epidemiologistas, sanitaristas e virologistas com a proposta de disseminar conhecimento científico para gestores e profissionais da saúde envolvidos no combate a pandemia no Brasil.

O evento discutiu os temas atuais que envolvem a rotina de agentes comunitários de saúde e agentes comunitários de controle de endemias que estão na linha de frente da assistência ao paciente. A atividade também foi voltada para gestores que são tomadores de decisão em saúde pública nos 5.570 munícipios brasileiros. 

“O nosso propósito é engajá-los e capacitá-los por meio da difusão de conteúdo baseado em evidência científica. O trabalho destes profissionais é essencial, por exemplo, para a maior adesão da população à vacinação assim como a manutenção das diretrizes de cuidado durante a pandemia”, ressalta o curador científico do HubCovid, André Ribas. 

Reconhecimento da contribuição histórica dos agentes 

A presidente do CONACS, Ilda Angélica Correia, ressaltou no evento que os agentes comunitários de saúde e de endemias podem ser mais bem aproveitados. “Reconhecemos que pandemia chegou de forma avassaladora, sem avisar. Mas, passados mais de um ano de pandemia, os problemas seguem os mesmos. Falta de EPI e de qualificação profissional. Sentíamos falta de um curso, rápido que fosse, sobre a doença, sobre a qualidade das vacinas e outras questões do dia a dia do enfrentamento da COVID-19”, relata. 

Ainda segundo a presidente do CONACS, a inclusão dos agentes seria um reconhecimento do seu papel como transformador da saúde no país. “Nós estamos no dia a dia das famílias, acompanhando o contexto de cada comunidade. Precisamos ser inseridos no plano de Imunização de forma que possamos planejar como contribuir, de fato, com a vacinação”, afirma Ilda Correia. 

O protagonismo dos agentes comunitários foi reforçado pelo presidente da FENASCE, Luiz Cláudio da Saúde. Segundo ele, são mais de 370 mil agentes de saúde e endemias no Brasil que abrem as porteiras e conhecem, de fato, cada indivíduo. 

Agente transformador contra fake news 

Respondendo à uma pergunta enviada no chat, Fabiano Pimenta Junior, subsecretário de Promoção e Vigilância à Saúde da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, afirmou que os agentes comunitários de saúde e endemias têm o potencial de reverter e ser um transformador das fake news no território nacional. Para isso, afirma, os agentes precisam estar dotados de informação objetiva, adequada e baseada em evidência científica, sendo capazes de suprimir qualquer dúvida mais geral das pessoas assistidas. 

Rastreamento e quarentena de contato 

Durante o evento, o mediador e curador científico do HubCovid, André Ribas, analisou os desafios relacionados com o controle da disseminação do vírus no país. Segundo o epidemiologista, mais eficaz do que obrigar a sociedade como um todo a fazer quarentena é adotar a política de rastreamento e quarentena de contato. Nesta metodologia, quem teve proximidade com qualquer pessoa que teve a COVID-19 confirmada precisa ficar ao menos dez dias em isolamento. Caso essa pessoa realize o teste e dê negativo, este tempo pode ser reduzido para sete dias. 

A Live “O Papel do ACS e ACE no enfrentamento a COVID-19” está disponível na integra em https://youtu.be/uw8MIie7vro.  

Sobre o IPADS 

O IPADS é uma organização sem fins lucrativos, que atua na perspectiva de contribuir com o desenvolvimento social e com a melhoria da qualidade de vida da população, apoiando a formulação, implantação e avaliação de políticas, programas e projetos. O trabalho do Instituto é caracterizado pela interdisciplinaridade, principalmente pela atuação conjunta de seus associados que buscam uma abordagem integral das necessidades do cidadão.

 

Sobre o CONASEMS

O Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) nasceu a partir do movimento social em prol da saúde pública e se legitimou como uma força política, que assumiu a missão de agregar e de representar as 5570 secretarias municipais de saúde do país. Desde 1988, promove e consolida um novo modelo de gestão pública de saúde baseado em conceitos como descentralização e municipalização.

 

Sobre Johnson & Johnson

Patrocinada pelas companhias Johnson & Johnson do Brasil, a Fundação R.W.Johnson é uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como entidade de utilidade pública. Atua realizando investimentos sociais que busquem o desenvolvimento da qualidade de vida e a melhoria das condições da saúde, educação e meio ambiente, por meio da promoção da saúde e capacitação de profissionais.

 

Informações à Imprensa:

SENSU Consultoria de Comunicação

Moura Leite Netto

(55) 11 99733-5588

moura@sensucomunicacao.com.br

Comments are closed.