Estudo sugere que linhagem P.1 é mais transmissível.

Este artigo mostra que com a emergência da linhagem variante P.1 do SARS-CoV-2 houve uma rápida piora da situação epidemiológica no Rio Grande do Sul. O trabalho também aponta que entre maio de 2020 até fevereiro não houve grande mudança nos níveis de distanciamento físico, e portanto a piora na situação epidemiológica pode ser consequência da nova linhagem no estado. Trata-se e um estudo inicial, mas confirma o que já ocorreu em Manaus.

Artigo: https://www.eurosurveillance.org/content/10.2807/1560-7917.ES.2021.26.12.2100276

Comments are closed.